Alunos do Integrar Arte e Vida em Peruíbe e Mauá tem aulas desde fevereiro

O Projeto Social Integrar Arte e Vida, realizado pela Associação Nacional de Esportes (ANE), reiniciou em fevereiro as atividades dos seus núcleos nas cidades de Peruíbe e Mauá. São atendidos no total 300 alunos de escolas públicas. Em Peruíbe, na Escola Municipal Adriana Aparecida Almeida dos Santos, já em Mauá, na Escola Estadual Sada Umeizawa. Cada unidade conta com 150 alunos nas modalidades de judô, esportes e dança, no contra turno escolar.

O presidente da ANE, Marcelo Camargo, destacou a importância do retorno nas unidades. “Esses são os nossos mais novos núcleos, as atividades tiveram início em setembro do ano passado. Além de um período curto, seguindo orientações do Estado com ensino híbrido, ou seja, combinando aulas presenciais reduzidas a quantidade de alunos por turma. Agora com todos vacinados a aulas tem ritmo normal, o que será fundamental para o desenvolvimento dos alunos”.

Criado em 2007, o projeto já reiniciou as aulas em mais oito núcleos, distribuídos nas cidades de Santos, Cubatão e Guarujá, na Baixada Santista. São oferecidas oficinas artísticas e culturais de forma gratuita, atendendo cerca de 3 mil alunos de escolas municipais conveniadas. As atividades são no contra turno escolar, estabelecendo um modelo similar ao da escola em tempo integral sem ônus para as prefeituras. A entidade fornece todo o material.

O projeto Integrar Arte e Vida em Peruíbe é gerenciado pela Associação Nacional de Esportes (ANE), o patrocínio nas cidades de Peruíbe e Mauá é das empresas Sabesp e Oxiteno, indústria química líder na produção de tensoativos e especialidades químicas nas Américas. Os recursos que mantém a iniciativa são provenientes da Lei Federal do Incentivo ao Esporte, através do Ministério da Cidadania e Secretaria Especial do Esporte.

Translate »